segunda-feira, 25 de maio de 2020

CENTRAIS SINDICAIS DE SC UNIDAS EM DEFESA DA VIDA E POR #FORABOLSONARO 👊 Publicado por CUT Santa Catarina

Mesmo em meio à pandemia, as centrais sindicais em Santa Catarina não deixaram de ir às ruas para defender a vida, o emprego e os direitos dos trabalhadores e trabalhadoras. Usando máscaras e mantendo o distanciamento recomendado pelos especialistas de saúde, cerca de 40 dirigentes sindicais da CUT, CTB, CSP Conlutas e Intersindical, representantes de diversas categorias de trabalhadores, realizaram um ato simbólico na manhã da quinta-feira, 21 de maio, em frente à Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc).
Com faixas, cartazes e bandeiras, os participantes pediram “Fora, Bolsonaro” e explicaram para quem passava as razões pelas quais defendem o impeachment do atual presidente.

Live CRESS DF "Serviço Social e Saúde:trabalho em tempos de pandemia"

No dia 21 de maio, o CRESS 8ª Região DF ​ realizou um debate pelo Facebook com a participação da assistente social Elaine Pelaez que compõe a Frente Nacional contra a Privatização da Saúde (FNCPS).

O debate com a temática "Serviço Social e Saúde:trabalho em tempos de pandemia" contou também com a participação das assistentes sociais Michelle da Costa Martins e Siênia Vaz da Costa, além da deputada federal (PT) Erika Kokay. Assista no link.

"SEM ISOLAMENTO SOCIAL OS CAOS DO COVID-19 VAI SE AGRAVAR ATINGINDO TODOS OS SETORES DO SERVIÇO PUBLICO FEDERAL"

As entidades que compõem o Fórum Nacional do Servidores Públicos Federais -FONASEFE encaminharam oficio ao Ministro da Economia Paulo Guedes em que defendem a necessidade do isolamento social.
No documento as entidades reafirmam que "SEM ISOLAMENTO SOCIAL OS CAOS DO COVID-19 VAI SE AGRAVAR ATINGINDO TODOS OS SETORES DO SERVIÇO PUBLICO FEDERAL"





Corrupção envolvendo o governo Bolsonaro - Via Travessia


Live “Por que a privatização faz mal a Atenção Básica?” - Fórum em Defesa do SUS/RS

O
Fórum em Defesa do SUS/RS
organizou a live “Por que a privatização faz mal a Atenção Básica?” que contou com participação: da trabalhadora do IMESF, Claudia Tomielo; do sindicalista Júlio Jesien, do Sindsaúde/RS; e de Carlos Vasconcelos, do Sindicato dos Médicos do Rio de Janeiro.
Importantíssimo dialogarmos sobre a atual situação da Atenção Básica de Porto Alegre e aprendermos com as experiências do Rio de Janeiro, que evidenciam o quanto a privatização da Atenção Básica causa perda da qualidade de saúde e de vida da população e dos/as trabalhadores/as.

Apoio do CES-RJ às medidas de isolamento social, à campanha do CNS para a unificação de todos os leitos de UTI (fila única) e às medidas econômicas que garantam o direito da população à quarentena

O
Conselho Estadual de Saúde
do RJ publicizou apoio às medidas de isolamento social, à Campanha do CNS para a unificação de todos os leitos de UTI (fila única) e às medidas econômicas que garantam o direito da população à quarentena.

Ato no Hospital Universitário Pedro Ernesto-HUPE/UERJ Em defesa da vida dos/as trabalhadores/as da saúde!

Os/as trabalhadores/as exigem EPIs, insumos básicos e todas as condições necessárias pra segurança no trabalho!

sábado, 23 de maio de 2020

"URGENTE | Trabalhadores da Saúde são encaminhados à 26° DP, no Rio de Janeiro, com detenção arbitrária, apenas por protestarem pacificamente e respeitando as normas de distanciamento da OMS. "

Hoje, 23 de maio, enquanto protestavam pacificamente no Rio de Janeiro, trabalhadores/as da saúde, companheiros/as e militantes na defesa do SUS foram detidos/as de forma arbitrária pela polícia de Witzel. Os protestos demonstravam luto pelos/as trabalhadores/as que morreram em decorrência da COVID-19 e também exigiam condições dignas de trabalho.
Veja diversas matérias sobre a prisão arbitrária:
URGENTE | Trabalhadores da Saúde são encaminhados à 26° DP, no Rio de Janeiro, com detenção arbitrária, apenas por protestarem pacificamente e respeitando as normas de distanciamento da OMS.


  



Congresso UFBA

Em 2020, durante o período de suspensão das atividades por conta da pandemia do novo Coronavírus, a UFBA realiza pela primeira vez um Congresso Virtual, um espaço de interlocução entre os mais diversos saberes produzidos na universidade, dando visibilidade à sua produção e, ao mesmo tempo, possibilitando um contexto de debate sobre cenários e desafios desse momento.
Destacamos a mesa "O SUS, O TRABALHO DOS ASSISTENTES SOCIAIS NA SAÚDE E AS COMUNIDADES QUILOMBOLAS NO CONTEXTO DA PANDEMIA/COVID-19" que acontecerá no dia 27/05 às 13h30 na Sala F.


Image

Live "Expressões sociais: Política, direitos e intervenção do serviço social"

A Esquerda Online realizou no último dia 13/05 uma live com o tema "Expressões sociais: Política, direitos e intervenção do serviço social".
A pandemia desnudou uma série de expressões da questão social que se aprofunda, historicamente. O desmonte do Estado brasileiro com a retirada de recursos das políticas sociais, e a retirada acelerada dos direitos da classe trabalhadora, tensiona mais ainda a relação capital x trabalho. A live discutiu esses elementos, mas também lembrou do dia das/os Assistentes Sociais (que é dia 15 de maio).
Com a presença:
✅ Ivanete Boschetti: prof titular da escola de Serviço Social da UFRJ e militante da Resistência/PSOL
✅ Ana Elizabete Mota: prof aposentada da UFPE, prof visitante da Escola de Serviço Social da UFRJ
✅ Karina Vidal: Assistente Social da Secretaria de Assistência social de São José do Rio Preto e Doutoranda em Serviço Social pela PUC/SP
✅ Marcella Azevedo: Assistente Social da área da saúde e coordenadora da Emergência Regional da Barra da Tijuca/RJ

"NOTA OFICIAL: “Orientações do Ministério da Saúde para tratamento medicamentoso precoce de pacientes com diagnóstico da Covid-" CONASS

O Conass Nacional lançou nota sobre o documento intitulado “Orientações do Ministério da Saúde para tratamento medicamentoso precoce de pacientes com diagnóstico da Covid-19”, lançado pelo Ministério da Saúde.
Confira a nota completa.

"América Latina: 700 povos indígenas estão em sério perigo de serem extintos

Estima-se que a população indígena da América Latina seja de 45 milhões, quase 10% da população da região, composta na diversidade de 826 povos, sendo destes 200 em isolamento. Sofrendo constantemente com a ameaça aos seus territórios, aos seus costumes e meios de sobrevivência, a ameaça do coronavírus torna todos os problemas mais intensos. Se para a população não-indígena a estrutura sanitária e hospitalar é insuficiente para assegurar a saúde da população, para a maioria dos indígenas a conjuntura é aterrorizante. O Fundo para o Desenvolvimento dos Povos Indígenas na América Latina e Caribe – FILAC, em parceria com o Fórum Indigena de Abya Yala - FILAY, divulgou, nesta quarta-feira, 06-05-2020, um panorama sobre o número de infectados e políticas direcionadas à proteção dos indígenas durante a pandemia de covid-19. Os dados obtidos com governos e organizações indígenas são divergentes, mas contabiliza-se em torno de 1072 infectados pelo novo coronavírus e 72 mortes, colocando 700 povos em "grave-risco".


América Latina. 700 povos indígenas estão em sério perigo de serem extintos

Vote sim ao PL 1142/2020

Pela imediata aprovação do PL 1142/2020, que dispõe sobre as medidas urgentíssimas de apoio aos povos indígenas em razão do novo coronavírus.


A imagem pode conter: 1 pessoa

sexta-feira, 22 de maio de 2020

Live "Em defesa das residências em saúde"

Aconteceu no último dia 14/05, no canal do youtube da ANPG um debate sobre as condições adequadas de trabalho, direitos trabalhistas, a valorização do Sistema Único de Saúde e a revogação do teto de gastos.
O debate teve a participação de membros da ANPG e do Fórum Nacional de Residentes em Saúde, entidades que se somam em defesa das Residências em Saúde.
Os residentes estão há 2 meses sem receber suas bolsas e são trabalhadores e trabalhadoras importantíssimos na linha de frente no enfrentamento ao Covid-19!



Em defesa das Residências em Saúde

MOÇÃO DE APOIO – AÇÃO JUDICIAL DA SBMFC CONTRA "PROTOCOLO" DE PRESCRIÇÃO DE CLOROQUINA

A Rede Nacional de Médicas e Médicos Populares presta apoio a diretoria da Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade (SBMFC) pela iniciativa de ajuizar uma ação contra o Governo Federal e o Ministério da Saúde pela liberação de um “protocolo” esdrúxulo, sem nenhuma credibilidade científica, e indutor de medicalização social em escala frente à incapacidade da União de proporcionar uma ação mais efetiva de coordenar o processo de enfrentamento da pandemia por COVID-19 no país.
Essa postura do governo leva a população a uma falsa sensação de que já se poderia retornar a uma normalidade do ponto de vista do funcionamento da vida social no Brasil, e assim se induzir o relaxamento das ações de lockdown, isolamento e distanciamento social amplo, quando ainda estamos longe do pico da pandemia.
Diante da iniciativa da SBMFC, certamente haverá retaliações e hostilidades por parte dos grupos neofascistas e autoritários dentro e fora do governo. Quanto maior unidade e mobilização, melhor a capacidade de resistência, apoio e solidariedade.
Parabéns SBMFC !!!
E esperamos que a partir desse seu gesto sejam merecidas nossas boas vindas de retorno ao campo democrático, de onde não deveria em nenhum momento ter se deslocado.
Ultra-liberais e neofascistas não são amigos, e com eles de nenhuma maneira podemos ser condescendentes. Até conservadores como Winston Churchill nos ensinaram isso!*
Rede Nacional de Médicas e Médicos Populares. Instagram: https://www.instagram.com/p/CAc--arnLHt/?igshid=6y67yksas2qm


"13 de maio: 132 anos da abolição inconclusa"

A escravidão teve seu fim, do ponto de vista formal e legal, há 132 anos com a assinatura da Lei Áurea, em 13 de maio de 1888. Essa medida não foi fruto da bondade da Monarquia brasileira, mas fruto da resistência do povo negro. A lei que libertou negras e negros da escravidão, não trouxe reparações históricas e não criou condições de inserção social, deixando milhares de libertos abandonados, sendo, mais tarde, marginalizados de qualquer processo de desenvolvimento. Essa exclusão histórica fica ainda mais evidente nesse momento de pandemia do novo coronavírus. Alguns dos poucos levantamentos já realizados sobre o impacto da doença na população negra mostram que essa parcela da sociedade está entre os que mais morrem de covid-19.
Curta o carrossel de imagens que aborda esse assunto.
Você também pode compartilhar o material. https://www.instagram.com/p/CAIakGQJebw/

"As milícias bolsonaristas não vão aceitar a derrota e as esquerdas precisam se precaver”, diz historiador Por Laércio Portela

Publicado por
Marco Zero Conteúdo.

Acesse o conteúdo completo.

"Mais de mil pessoas (1000), esse é o número de pessoas que estão em uma "fila de espera" aguardando por um leito de atendimento no estado do RJ, enquanto você lê essa postagem"

Mais de mil pessoas (1000), esse é o número de pessoas que estão em uma "fila de espera" aguardando por um leito de atendimento no estado do RJ, enquanto você lê essa postagem.
Dessas, mais de quatrocentas (400), "aguardam" por um leito de UTI. Você consegue imaginar a "angústia" de familiares desses pacientes? E se fosse você, seus pais, seus filhos, seus companheiros, seus netos?
Com o objetivo de diminuir os efeitos graves provocados pela pandemia, nós do @movimento apresentamos na Assembléia Legislativa do Estado do RJ algumas medidas e uma delas foi a requisição de leitos de hospitais particulares quando não houver leitos disponíveis nos hospitais públicos ou particulares credenciados no Sistema Único de Saúde (SUS), com posterior reembolso equivalente aos valores estabelecidos na Tabela de Procedimentos Unificada do SUS.
Deixe sua opinião nos comentários. 👇

"MP 936: querem redução de salários mesmo após pandemia"

A Medida Provisória 936 está prestes a ser votada pela Câmara dos Deputados e a pressão do governo Bolsonaro e dos patrões é para que a medida seja não só aprovada, mas que seus efeitos se tornem permanentes.

😡O plano é manter a isenção de impostos para as empresas e a liberação de redução de salários e suspensão de contratos de trabalho, permitidas pela MP, mesmo após a pandemia. O pior é que algumas centrais também declararam esta ampliação. Um absurdo.

Publicado por CSP - Conlutas

Saiba mais.